O que eu gostaria de dizer | companhia brasileira de teatro
Patrocínio

O que eu gostaria de dizer

Trajetória | Ficha técnica | Fotos Críticas 

2008/2010

“O que faz a nossa raridade é a mesma coisa que nos fragiliza.
Nosso ponto forte é o exato centro de nossa fraqueza”.
 Jean-Claude Carriere in Fragilidade

Reunir artistas para mais uma vez buscar uma forma viva de encontro com o público foi o nosso estímulo inicial. Falar a partir da consciencia das nossas fragilidades foi a nossa escolha. Descobrir o que dizer e como dizer foi o nosso desafio. Entender o que podemos fazer juntos é nossa tarefa diária.

Marcio Abreu

Rio, Junho de 2008

“Não há melhor lugar para estar do que estar contente.
Esta é uma grande verdade.
Não há melhor lugar para estar do que estar contente.”
Gonçalo M. Tavares in O homem ou é tonto ou é mulher

 

Quantas vezes você teve o desejo de mudar tudo? Ou de simplesmente ir embora sem dizer pra onde? Quantas vezes você ensaiou um discurso e na hora disse outra coisa? Quantas vezes você achou que estava sendo compreendido e descobriu perplexo, que ninguém entendeu nada? E quantas vezes você se percebeu repetindo, repetindo, repetindo a mesma história? Quantas vezes você se perguntou de quem é a culpa? E quantas outras você não se sentiu cruel? Você se lembra quantas vezes se sentiu não só observado como também ridículo? Quantas vezes você se sentiu transparente e quantas invisível? Quantas vezes você já se pegou falando sozinho ou esperando por alguém que não chegou? Você já pensou onde vai estar quando morrer? Numa cidade imaginária, três personagens vivem dentro de seus pequenos espaços. Cada um tem algo que gostaria de dizer.

Bianca Ramoneda

Rio, junho de 2008.