• Publicações
  • Atividades até 2010
  • até 2020
  • até hoje

DRAMATURGIA

# SEM PALAVRAS Texto de Marcio Abreu. Editora Cobogó 2023

# PRETO Texto de Grace Passô, Nadja Naira e Marcio Abreu. Editora Cobogó 2019

# PROJETO bRASIL Texto de Marcio Abreu com colaboração de Giovana Soar, Rodrigo Bolzan e Nadja Naira. Editado juntamente com MARÉ, texto de Marcio Abreu. Editora Cobogó 2016

# KRUM Texto de Hanoch Levin. Tradução de Giovana Soar. Adaptação de Marcio Abreu e Nadja Naira. Editora Cobogó 2016

# VIDA Texto de Marcio Abreu. Revista ENSAIA n.1 dezembro de 2015

# VIDA Texto de Marcio Abreu. Tradução de Thomas Quillardet. Publicado pela Maison Antoine Vitez, numa coletânea de novas dramaturgias latino-americanas. Tradução de Thomas Quillardet. França em 2012

# SUITE 1 Texto de Philippe Minyana. Tradução: Giovana Soar. Edições Bilíngüe. Edição: parceria entre o Consulado Geral da França em SP e a Imprensa Oficial do Estado de SP. Coleção Palco sur Scène 2009

# APENAS O FIM DO MUNDO Texto de Jean-Luc Lagarce. Tradução: Giovana Soar. Edições Bilíngue. Edição: parceria entre o Consulado Geral da França em SP e a Imprensa Oficial do Estado de SP. Coleção Palco sur Scène 2006

ARTIGOS, TESES E CITAÇÕES

  • Convívio e presença como dramaturgia – A dimensão da materialidade e do encontro nas criações da Companhia Brasileira de Teatro. Dissertação de Mestrado de Luciana Eastwood Romagnolli . Revistas.usp.br/salapreta. Belo Horizonte, 2013
  • Através das Paredes: A Cenografia como escrita Alegórica. Dissertação de Mestrado de Fernando Marés Moreira de Castilho. UDESC – Centro de Artes – Programa de Pós-Graduação em Teatro Florianópolis, 2014
  • Artigo Agonia e trânsito. Fernando Marés Moreira de Castilho – site Questão de Crítica 2014
  • Dossiê sobre a Companhia Brasileira de Teatro. Texto de Patrick Pessoa. Revistas.usp.br/salapreta. Rio de Janeiro, 2016
  • A arte do encontro: uma etnografia da companhia brasileira de teatro e do PROJETO bRASIL. Tese de Doutorado apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Sociologia e Antropologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro de Cauê Krüger. Rio de Janeiro 2017
  • À sombra do Vampiro: 25 anos de teatro de grupo em Curitiba. Organização Walter Lima Torres. Kotter Editorial. Curitiba 2018
  • A companhia brasileira encena a dramaturgia francesa, de Luciana Eastwood Romagnolli – USP e Giovana Soar – Teatro em francês quando o meio não é a mensagem, organização de Walter Lima Torres Neto. Editora UFPR. Curitiba, 2018
  • Uma conversa à mesa de chá: estudos sobre atuação contemporânea a partir de três peças brasileiras. Dissertação de Mestrado apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas da Universidade Federal do Rio de Janeiro de Bárbara Almeida Mazzola. Outubro, 2018
  • Artigo Deslocados, Imagens Evocadas: Nova Dramaturgia e Performance em PROJETO bRASIL, de Cauê Krüger. Revista Iluminuras 2019
  • Artigo Palavras, corpos e cores: dramaturgia e performance em PROJETO bRASIL e PRETO, de Cauê Krüger. Revista de Antropologia da UFSCAR 2020

2010

Meu nome – Espetáculo resultado do Projeto de intercâmbio com a Casa da Ribeira em Natal/RN, com educandos entre 14 e 18 anos, estudantes de escolas públicas que integram o programa ArteAção com apoio do Instituto Ayrton Senna. Prêmio Funarte de Interações Estéticas.

Distraits, nous Vaincrons – Criação e apresentação de evento teatro/musical a partir da obra do poeta Paulo Leminski. Desenvolvido em parceria com a Compagnie Jakart/Mugiscué no teatro da Maison de La Poésie em Paris. Exposição de fotos e haikai do autor. Distraits, nous Vaincrons fez parte do processo de pesquisa do Projeto VIDA.

2009

Os Trabalhos e os Dias – Leitura dramática de texto de Michel Vinaver. Traduzido em oficina ministrada por Giovana Soar na Aliança Francesa em Curitiba. Café Babete e Teatro Novelas Curitibanas. Elenco: Marcio Abreu, Paulo Alves, Nadja Naira, Giovana Soar e Cassia Damasceno. Direção: Marcio Abreu.

Fórum Teatral França Brasil – Iniciativa durante o Ano da França no Brasil, a companhia brasileira recebe a Cia. Os Fofos Encenam, de São Paulo e integrantes das companhias francesas, o Théâtre de La Tentative e a Compagnie Jackart/Mugiscué. Oficinas, debates e apresentações abertas ao público. Casa Hoffman e a sede da companhia brasileira, Curitiba/PR.

companhia brasileira LÊ LEMINSKI – Leitura dramática com textos de James Joyce, Becket, Petrônio, John Lennon, todos traduzidos por Paulo Leminski. Evento de pesquisa do Projeto VIDA, que a companhia desenvolveu entre 2008/2010. Na sede da companhia e no Encontro de Bibliotecas da Secretaria Municipal de Educação de Curitiba. Elenco: Giovana Soar, Nadja Naira, Ranieri Gonzalez, Rodrigo Ferrarini e Paulo Alves. Direção Marcio Abreu.

A VIAGEM – Experimento cênico que consiste em propor ao espectador uma viagem sensorial. De olhos vendados, um espectador é conduzido por um ator que lhe narra sua história. Projeto viabilizado através do Edital de Ocupação do Teatro Novelas Curitibanas da Fundação Cultural de Curitiba – Curitiba PR. Concepção e Direção: Giovana Soar e Nadja Naira, a partir de ideia original da diretora francesa Léa Dant.

2007

Projeto COPI – Projeto sobre a obra do autor franco-argentino COPI, envolvendo montagem de textos, exposição de desenhos e fotos, leituras dramáticas, tradução e edição dos textos “Eva Perón”, “Loretta Strong” e “A Geladeira”. Em parceria com o diretor francês Thomas Quillardet. Realizado no Teatro Novelas Curitibanas e Festival RioCenaContemporânea no Rio de Janeiro. Elenco: Claudete Pereira Jorge e Márcio Vito.

Mostra Lagarce – Ciclo de Dramaturgia Contemporânea

Apresentação da peça Apenas o fim do Mundo e da leitura Do Luxo e da Impotência. Direção: Marcio Abreu. Sede Cia dos Atores – Rio de Janeiro/RJ.

2006 

Semana Lagarce – Lançamento da edição bilíngue de Apenas o Fim do Mundo de Jean-Luc Lagarce, tradução de Giovana Soar, coleção Palco sur Scène, na Biblioteca Mário de Andrade em São Paulo. Leitura do texto Do Luxo e Da Impotência, de Jean-Luc Lagarce. Direção: Marcio Abreu. Elenco: Luis Melo, Simone Spoladore e Nadja Naira.

Evento promovido pelo Consulado Geral da França em SP, ECA-USP e a Prefeitura de São Paulo, no Teatro Laboratório da ECA-USP (Universidade de São Paulo).

Polifonias – Peça criada para a reabertura do Teatro Novelas Curitibanas dentro do projeto “Sob a Influência – 5 obras inspiradas por Curitiba”, do qual participaram os diretores Edson Bueno, Felipe Hirsch, Fernando Kinas e Marcelo Marchioro. Dramaturgia e direção Marcio Abreu. Elenco: Nadja Naira e Chiris Gomes. Participações Musicais Edith de Camargo e Gabriel Schwartz

2005

Daqui a Duzentos Anos – Espetáculo produzido pelo ACT – Ateliê de Criação Teatral, com textos de Anton Tchekhov. Direção e dramaturgia Marcio Abreu. Iluminação: Nadja Naira. O espetáculo realizou temporadas em Curitiba, São Paulo e Rio de Janeiro e circulou pelas principais cidades do país.

2004

Grupo de Estudos de Tchekhov – Marcio Abreu coordenou em parceria com o ator Luis Melo no ACT – Ateliê de Criação Teatral em Curitiba PR um grupo interdisciplinar de estudos sobre a obra de Tchekhov, realizando uma série de leituras dramáticas e performances. 

O Empresário – Peça/ópera criada a partir da obra de Wolfgang Amadeus Mozart. Direção e Adaptação de Marcio Abreu e Beto Lanza. Direção Musical Osvaldo Colarusso. Temporada no Espaço SESC Copacabana, patrocínio SESC Rio de Janeiro RJ.

2003

Opera Illustrata – ciclo de 07  concertos didáticos de óperas – Tosca, O Elixir do Amor, A Flauta Mágica, Fausto, Júlio César, Colombo e Cavaleria Rusticana. Projeto da Fundação Cultural de Curitiba. Direção: Marcio Abreu e Beto Lanza. Assistência de direção: Giovana Soar. Iluminação: Nadja Naira. Maestros: Osvaldo Colarusso, Roberto de Regina, Júlio Medaglia, Paulo Esper. Teatro Londrina, Curitiba.

2000

A Vida é cheia de som e fúria – Co-produção com a Sutil Companhia de Teatro. Texto: Nick Hornby. Direção: Felipe Hirsch. A peça estreou em Curitiba e cumpriu temporadas nas principais cidades do país.

1999

Adeus, Robinson! – Espetáculo a partir de um texto radiofônico de Julio Cortázar. Direção: Marcio Abreu. Cumpriu duas temporadas em Curitiba. No elenco Marcelo Munhoz, Moacir Leal, Wynia Araújo, integrantes do Grupo Resistência de Teatro.

2020

Mini Documentário Bem-Vindos à Espécie Humana –  lançamento, pelo Youtube do Sesc Pinheiros, sobre o processo de criação do espetáculo.

Por que não vivemos? – temporada em espaço virtual, com apresentação durante 3 dias consecutivos dos 3 ATOS da peça, canal do Youtube da companhia.

Curso Dramaturgia, Performance e processos criativos no Teatro Contemporâneo com Marcio Abreu, Giovana Soar e Nadja Naira – on line

Em Companhia –  A atriz Renata Sorrah e o dramaturgo e diretor Marcio Abreu constroem uma leitura-performance a partir de fragmentos dramatúrgicos das obras em que Renata atuou. Lives realizadas pelo Sesc Ao Vivo e Sesc São Paulo e pelo Youtube do Sesc Ceará. 

projeto b – Com dramaturgia e direção de Marcio Abreu, o ator Rodrigo Bolzan ativa sua presença e sua memória projetada para o futuro, através de referências presentes em obras como PROJETO bRASIL e Oxigênio. Live realizada pelo #emcasacomosesc e Sesc São Paulo.

Curso Dramaturgias do Hoje e do Amanhã – Módulos 1 e 2 – Os módulos deste curso, ambos com caráter expositivo, abordam de maneira analítica, contextual e relacional um repertório dramatúrgico e de processos criativos associados às experiências de pesquisa e criação de Marcio Abreu junto a companhia brasileira de teatro, ao Grupo Galpão e a outrxs artistas e coletivos.

Escutas Coletivas – Série de escutas coletivas compartilhadas de peças sonoras. O encontro propôs debates entre público e a equipe criativa, logo após a escuta/vivência das obras.  

# MARÉ, escrita e dirigida por Marcio Abreu, desenho sonoro do músico e compositor Felipe Storino, e nas vozes de Cássia Damasceno, Fabio Osório Monteiro, Felipe Storino, Giovana Soar, Grace Passô, Key Sawao, Nadja Naira. 

# LUTO, exercício sonoro a partir da peça Rubricas de Israël Horovitz. Tradução, Adaptação e Direção: Giovana Soar. Com Giovana Soar, Helen Kaliski e Rodrigo Ferrarini. Trilha e ambientação sonora e edição de áudio: Jo Mistinguett.

As peças sonoras MARÉ e LUTO participaram em 2021 do podcast Ficções Itaú Cultural.

2018

Ciclo de Oficinas com Bruna Lessa, Fernando Marés, Márcia Rubin, Isadora Flores, Giovana Soar, Nadja Naira e Marcio Abreu. Atividade paralela do Projeto PRETO, na sede da companhia brasileira de teatro

2017

Uma empresa exaustiva – Leitura do texto de Hanoch Levin. Elenco: Cris Larin, Edson Rocha e Ranieri Gonzalez. Direção: Giovana Soar e Nadja Naira. Na sede da companhia brasileira de teatro

2016

A cidade sem Mar – Experimento cênico sobre a espera. Convidamos o público a esperar conosco. Esperar o quê? Não importa, esperar juntos! Estreou dentro da programação da CURITIBA MOSTRA no Festival de Teatro de Curitiba. Idealizada pelo Espaço Cênico. Textos de Manoel Carlos Karam. Direção e Adaptação: Nadja Naira e Giovana Soar.

2014

Café Philosophique – Leitura de cenas do autor francês Jean-Michel Ribes. Com Giovana Soar e Edson Rocha. Aliança Francesa de Curitiba.

Projeto Logo Ali – Oficina, mostra de processo de trabalho e apresentações das peças Isso te Interessa? e Descartes com Lentes. SESC Ipiranga SP.

2011/2014 

Nus, Ferozes e Antropófagos – Intercâmbio que originou o espetáculo de mesmo título, com a Compagnie Jackart/Mugiscué e o CDN de Limoges, Théâtre de L’Union. Projeto desenvolvido em 6 etapas de trabalhos nos 02 países, entre 2011 e 2014.

2007/2009/2014 

Acto I, II, III – Eventos de intercâmbio entre o Grupo Espanca! (MG) e o Grupo XIX de Teatro (SP), em Belo Horizonte MG. Em 2014 o Grupo Magiluth de Recife (PE) passou a integrar o evento.

2013

Taubira – Performance a partir dos discursos de Christiane Taubira sobre a aprovação da lei para a união de casais de mesmo sexo e a adoção. Elenco: Rodrigo Bolzan e Nadja Naira. Direção: Marcio Abreu. Festival de Cenas Curtas do Galpão Cine Horto , Belo Horizonte MG.

Ocupação Complexo Duplo no Teatro Glaucio Gil Rio de Janeiro. Apresentações dos espetáculos Isso te Interessa? e Descartes com Lentes. Ciclo de leituras de textos de Joël Pommerat: O Chapeuzinho Vermelho’ e ‘Teatros em Presença’, direção Marcio Abreu. Trechos de ‘Minha câmara fria’, direção Philipe Vidal. Trechos de ‘Estremeço’, direção de Emílio de Melo.

2013/2012/2011

Projeto Rumos Teatro – Instituto Itaú Cultural SP – Evento de intercâmbio com companhias de todo o Brasil. Apresentação de cena resultante do trabalho com o Grupo Espanca! (MG) – Troca de Pacotes.

2012/2011
Na Companhia de… Evento paralelo dentro do Festival de Teatro de Curitiba. Programação do Teatro HSBC – Apresentações dos espetáculos Isso te interessa? e Oxigênio. Companhias convidadas: Grupo Magiluth (PE), Phila7 (SP), Mungunzá (SP), Trio Quintina (PR). Oficinas e leituras dramáticas com os convidados.

2021

Documentário ANTES DE TUDO – A companhia brasileira de teatro revê as imagens da trajetória de mais de duas décadas de história. Criação e direção: companhia brasileira de teatro. Roteiro: Giovana Soar e José Maria. Montagem: Aristeu Araújo. Projeto Projeto De Memória SESC SP

Travessias –  Mostra do processo de criação da peça Sem Palavras. No Teatro do SESC Ipiranga em São Paulo, no projeto SESC AO VIVO. E no Teatro do OI FUTURO no Flamengo, Rio de Janeiro. Mediação de Helena Vieira.

Documentário TRAVESSIAS com direção de Clara Cavour e Marcio Abreu, sobre o processo de criação da peça Sem Palavras.

Pensamento é susto – adaptação para formato virtual do experimento cênico Descartes com lentes. Transmitido direto da sede da companhia em Curitiba PR. Projeto SESC AO VIVO

Categories:

Tags:

Comments are closed


Próximos eventos