• Sinopse
  • Ficha Técnica
  • Prêmios e indicações
  • Trajetória
  • Saiba mais

Trata-se de uma ficção livremente inspirada no livro “Un appartement sur Uranus”, do filosofo espanhol transgênero Paul B. Preciado e nos escritos da autora e ativista brasileira Eliane Brum.

Num apartamento vazio, na duração de um dia, uma sequencia de possibilidades de encontros. Personagens que estão sempre em deslocamento e em transição passam por esse apartamento. Não sabemos de onde vem nem para onde vão. Tudo é transitório. A terra treme. As gramáticas se reformulam. Dentro e fora se invadem.  Público e privado se misturam. Tempo e espaço se transformam continuamente. Pessoas em movimento constante se deparam com o outro provocando impulsos de vida, possibilidades de histórias, acontecimentos inesperados, imagens de futuro. No entanto, no fim, veremos todos juntos: a imagem de uma multidão por vir, numa vertiginosa reinvenção de linguagem.

Direção e Texto: Marcio Abreu

Dramaturgia: Marcio Abreu e Nadja Naira

Elenco: Fábio Osório Monteiro, Giovana Soar, Kauê Persona, Kenia Dias, Key Sawao, Rafael Bacelar, Viní Ventanía Xtravaganza e Vitória Jovem Xtravaganza

Direção de produção e administração: José Maria e Cássia Damasceno

Iluminação e assistência de direção: Nadja Naira

Direção Musical e Trilha Sonora Original: Felipe Storino

Direção de movimento: Kenia Dias

Cenografia: Marcelo Alvarenga | Play Arquitetura

Figurinos: Luiz Cláudio Silva| Apartamento 03

Vídeos: Batman Zavareze

Captação e edições das imagens: João Oliveira

Fotos: Nana Moraes

Documentário – direção e fotografia: Clara Cavour

Programação visual: Pablito Kucarz

Colaboração artística: Aristeu Araújo, Cássia Damasceno, Clara Cavour, Grace Passô, Helena Vieira, José Maria e Rodrigo Bolzan

Técnico de Luz, vídeo e transmissão: Ricardo Barbosa

Técnico de som: Chico Santarosa

Técnico de Palco: Iuri Wander e Vitor Manuel

Distribuição Internacional: PLAN B – Creative Agency for Performing Arts

Intérpretes | Libras: Jhonatas Narciso dos Reis Bezerra, Lorraine Mayer Germano, Jadson Abraão da Silva, Laura Silva Mello de Alcantara
Audiodescrição: Maria Thalita de Paula, Graciela Pozzobon da Costa

Assessoria de Imprensa: Canal Aberto – Márcia Marques
Assistentes de comunicação: Daniele Valério e Diogo Locci

Coordenação de Produção RJ: Miriam Juvino

Produção Executiva RJ: Miriam Juvino e Valéria Luna

Assistente de produção RJ: Ananias de Caldas

Administração financeira RJ: Valéria Luna

Assessoria jurídica e contábil RJ: COARTE | Lilian Santiago e Francisco Gomes

Projeto realizado por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura.

Uma produção da companhia brasileira de teatro

Em co-produção com Künstlerhaus Mousonturm Frankfurt am Main/GE, Théâtre Dijon Bourgogne – Centre Dramatique National/FR, A Gente Se Fala Produções Artísticas – Rio de Janeiro/BR

Apoio: Passages Transfestival Metz/FR.

Correalização: Centro Cultural Oi Futuro

Patrocínio: Oi, Governo do Estado do Rio de janeiro e Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa

# Prêmio SHELL RJ 2023 – Dramaturgia: Marcio Abreu e Nadja Naira

# Prêmio APTR RJ 2023 – Dramaturgia: Marcio Abreu e Nadja Naira

# Indicações Prêmio SHELL RJ 2023

– Direção: Marcio Abreu
– Atriz: Vitória Jovem Xtravaganza
– Atriz: Vini Ventania Xtravaganza
– Ator: Fábio Osório Monteiro

# Indicações Prêmio APTR RJ 2023

– Espetáculo
– Direção: Marcio Abreu
– Direção de movimento: Kenia Dias

# Indicações Prêmio CESGRANRIO RJ 2023

– Espetáculo
– Direção: Marcio Abreu
– Dramaturgia: : Marcio Abreu e Nadja Naira
– Prêmio especial: ELENCO
– Prêmio especial – Direção de movimento: Kenia Dias

# Indicação Prêmio APCA SP 2023– Espetáculo

# 24 e 25 de maio de 2024 – apresentações no FITEI – Porto Portugal

# 17 novembro de 2023 – apresentações no Teatro Arthur Azevedo – São Luis Maranhão

# 03 e 04 junho de 2023 – apresentações no SESI Minas – Belo Horizonte

# 27 e 28 de maio de 2023 – apresentações no SESC RS – Palco Giratório Porto Alegre

# de 18 de agosto a 04 de setembro de 2022 – temporada no SESI Firjan Rio de Janeiro

# 06 e 07 de julho de 2022 – apresentações no Festival Internacional de Teatro Cena Contemporânea em Brasília DF

# de 30 de junho a 03 de julho 2022 – apresentações no Itaú Cultural São Paulo

# 03 e 04 de abril de 2022 – apresentações no Festival de Teatro de Curitiba PR

# de 20 de janeiro a 20 de fevereiro de 2022 – temporada no SESC Pompeia São Paulo SP

# 24 e 25 de novembro de 2021 – apresentações no Festival MIRADA SESC SP em Santos SP

# 01 e 02 de outubro de 2021 – apresentações no Sommerbau do Künstlerhaus Mousonturm em Frankfurt na Alemanha

# de 23 a 25 de setembro de 2021 – apresentações no CDN Théâtre Dijon Bourgogne em Dijon na França

# 10 e 11 de setembro de 2021 – SEM PALAVRAS estreia no PASSAGES TransFestival em Metz na França, Teatro Bernard Marie Koltès. 

# de 28 de julho a 29 de agosto de 2021 – ANTES DE TUDO, vídeo instalação feita com os artistas, criadores, atores e atrizes do espetáculo, a partir da dramaturgia da obra. Vídeos: Batman Zavareze na Galeria do Centro Cultural OI FUTURO Flamengo Rio de Janeiro

# 25 de julho de 2021 – ABERTURA DE PROCESSO DE CRIAÇÃO – SEM PALAVRAS seguido de bate-papo com pesquisadora, transfeminista e escritora Helena Vieira.  Transmitido do Teatro do OI FUTURO Flamengo Rio de Janeiro, para os canais de youtube da companhia brasileira e do Oi Futuro

# 09 de junho de 2021 – TRAVESSIAS mostra de processo e debate com os artistas envolvidos mediado e provocado pela pesquisadora, transfeminista e escritora Helena Vieira.  Transmitido do Teatro SESC Ipiranga, para as redes do SESC SP, projeto SESCAOVIVO

A existência não admite grau; cada existência possui seu modo de ser, intrínseco, incomparável.” David Lapoujade

Trata-se de uma dramaturgia inédita, composta de cenas sem palavras assim como de cenas com palavras, composta ainda de corpos e de imagens. Nutre-se da colaboração contínua entre artistas de teatro, dança e performance que já trabalharam juntos, mas também agrega novas parcerias.

 Sem Palavras surge quando as palavras não dão mais conta, quando elas são  insuficiente para refletir os acontecimentos em sua velocidade desmedida, quando já não são mais ouvidas, quando necessitam de renovação, quando reivindicam sua dimensão politica e poética, quando querem reverberar não como lugar de poder, mas como corpo íntegro e permeável na sociedade, quando querem ativar a escuta e conviver com outras palavras, com outros corpos. Quando se fazem corpo.

Fazer um espetáculo a partir do titulo Sem Palavras – que nos serve como dispositivo provocador do processo criativo – é desdobramento de uma série de peças anteriores que se inscrevem na dinâmica da interação entre linguagens diversas e abordam temas ligados aos pensamentos decoloniais e às urgentes e vertiginosas transformações das sociedades contemporâneas.  Por exemplo, entre 2013 e 2018, incluídos nesse período pesquisa, ensaios, temporadas de estreia e circulação, foram criadas por Marcio Abreu em parceria com artistas de diversas cidades do Brasil, seguindo no repertorio de suas devidas companhias, as peças PROJETO bRASIL e PRETO (ambas com a companhia brasileira de teatro) , NÓS e OUTROS (ambas com o Grupo Galpão). 

Em todas essas experiências, estão em jogo a convivência de diferenças e a abordagem de temas que não se esgotam nem na arte nem na vida. Está em jogo a presença de corpos em constante relação e diálogo com outrxs corpos, com a multiplicidade de modos de existência e de articulações éticas e estéticas, assim como com as mutações próprias da época em que vivemos.

Sem Palavras  quer ser uma peça de hoje para, por e com as pessoas de hoje, quer inscrever-se no agora e projetar-se num futuro possível, no qual cada singularidade vibre e ilumine possibilidades de vida.

Categories:

Tags:

Comments are closed


Próximos eventos

AO VIVO [dentro da cabeça de alguém]

de 22 de agosto a 1º de dezembro de 2024

Teatro do Sesi-SP, no Centro Cultural Fiesp

Avenida Paulista, 1313 - Jardins São Paulo